Prefeitura termina Recadastramento Funcional de Servidores

25784.jpg
 
 
A Secretaria de Recursos Humanos, da Prefeitura de Barra do Piraí, encerrou a contagem após o Recadastramento Funcional de Servidores. Foram mais de 120 dias entre os dois prazos finais, contabilizando cerca de 100 ausências, entre as mais de 2,8 mil entre funcionários públicos concursados, na ativa e aposentados, bem como os que possuem cargos em comissão. Agora, a pasta pretende rever tais matrículas e os motivos pelos quais os demais se ausentaram da determinação. 
 
 
Iniciado na primeira quinzena de junho, o Recadastramento Funcional se estendeu, primeiramente, até 18 de agosto deste ano. Como parte dos servidores não havia feito a inscrição, houve prorrogação por mais 30 dias. Realizado pela empresa Casfs - terceirizada contratada para essa finalidade –, a decisão teve como objetivo conhecer todos os funcionários da prefeitura na ativa, também querendo evitar possíveis abusos e faltas. Após a aferição, cerca de 100 pessoas deixaram de fazer o registro.
 
 
O secretário de Recursos Humanos, Alex da Silva Barbosa, relembrou que esta é a primeira vez que a prefeitura realiza o censo de seus funcionários e que a intenção não é de “caçar bruxas ou fantasmas”, mas sim “identificar, conhecer e cadastrar os servidores". Fez menção, ainda, ao fato de que, hoje, os trabalhadores do poder público possuem, além do novo cadastro, identificação com foto e biometria.
 
 
“O importe deste processo foi que hoje o servidor de Barra do Piraí está identificado com foto e digital – o que facilita o acesso à informação. Além disso, a prefeitura está conhecendo melhor seus funcionários, pois estamos atualizando os endereços, para confrontar com vale transporte, e outras questões que vão aproximá-los do poder público”, disse, acrescentando que, agora, quem fará o recadastramento são os secretários, de fora da primeira leva.
 
 
Quando questionado a respeito das ausências ou de que se tratavam de servidores fantasmas, o chefe da pasta preferiu usar de cautela sobre os que não fizeram o censo. “É uma listagem precoce. Temos que ver os motivos e ir atrás daqueles que, por um motivo ou outro, não puderam fazer, ou por esquecimento ou outro fator qualquer. Existem pessoas que estão de licença médica ou casos semelhantes”, pondera o secretário, dizendo que, sobre economia com os faltosos, ainda é “premeditado dizer”. “O ganho é o conhecimento de cada servidor”, completa.
 
 
Agora, de acordo com Alex da Silva Barbosa, os servidores que não fizeram o recadastramento ainda terão mais esse prazo. Para tanto, devem procurar a Central do Empreendedor, à rua Senador Raul Fernandes, nº54, ao lado da prefeitura. Os funcionários devem estar munidos de documentos de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e os comprovantes de Residência e de Escolaridade.
 
 
Por Frank Tavares
JoomShaper