Biblioteca publica histórias de alunos da Escola Municipal Adma David Chedid

WhatsApp_Image_2017_11_28_at_11.30.20.jpeg
 
Na quarta, 22, foi realizado o projeto de leitura “Ler é muito bom”, na Biblioteca Municipal Rosemar Pimentel. Os autores das obras são estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Adma David Chedid, no bairro Matadouro. A proposta, que teve início em junho deste ano, começou na unidade, com o apoio dos pais. Cada estudante escolheu um livro infantil do acervo municipal para levar pra casa e exercitar a leitura.
 
As aulas foram direcionadas pela professora Ana Lúcia da Cruz, que explica como a meta foi alcançada. “A turma sempre se interessou muito por leitura, aprenderam a ler quando estavam tendo aula no primeiro ano e, desde então, percebi que, nas aulas, tinham curiosidade pelos livros. Após conhecerem a biblioteca, os alunos passaram a visitá-la a cada 15 dias. A minha proposta foi que eles escrevessem uma redação sobre aquilo que leram. A parte final do projeto idealizado é que cada um se torne escritor”, pontuou.
 
A Prefeitura de Barra do Piraí, através da Secretaria de Turismo e Cultura, apoiou o projeto, com o evento de publicação das histórias criadas. A responsável pela biblioteca municipal, Lucimar Theodora Lima Santos, conta de onde partiu a ideia de publicar essas histórias. “Foram publicadas 17 histórias autorais dessas crianças de apenas sete anos de idade. O mais legal de ter feito a publicação foi a participação das famílias dos autores mirins”, afirmou. 
 
A diretora do Adma, Maria Aparecida Barbosa Lopes, se emocionou ao contar que até mesmo uma aluna com autismo pode participar da dinâmica e comenta sobre a importância de exercitar a leitura. “Mesmo a criança com transtorno pode ser capaz de contar uma história. Toda semana eu via a animação dos alunos em ir à biblioteca, foi linda essa descoberta. Nós esperamos que o projeto possa continuar no próximo ano”, acrescentou.
 
O secretário de Turismo e Cultura, Orlando Pimentel, explicou que, mesmo se tratando de um evento singelo, houve homenagens aos três melhores contos, autógrafos e dedicatórias. “O que mais me incomodou foi a falta da figura paterna na atividade da escola. Somente as mães e avós compareceram, isso mostra que a figura materna é personagem fundamental na família e na educação dessas crianças”, observou. 
 
O livro, assim como outros exemplares publicados, agora fazem parte do acervo da cidade e ficam à disposição de todos os barrenses na biblioteca municipal, onde as visitas são gratuitas. Para fazer empréstimo dos livros, é necessário ser sócio. Interessados em se cadastrar, devem levar a identidade e comprovante de residência no horário de funcionamento, de segunda a sexta, das 8 às 14 horas.
JoomShaper